Crédito Consignado: A pedido de Carmen Zanotto, Câmara debate assédio a idosos

A Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa da Câmara realizará, na próxima quarta-feira (12), audiência pública para debater o assédio na concessão de empréstimos consignados a aposentados e pensionistas do INSS. A questão é tratada como violência financeira contra os idosos.

A deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania-SC) é um dos proponentes do debate, que será realizado em conjunto com a Comissão do Direito do Consumidor. A reunião será realizada às 14 horas  em plenário a ser definido.

Para a parlamentar, a Câmara dos Deputados precisa aprofundar o debate sobre o tema, que é um dos principais alvos das denúncias que são levadas à comissão.

“Esta Casa precisa desvendar este esquema que repassa informações privilegiadas ao sistema financeiro. Tudo indica que há vazamento de dados do INSS. O assédio começa muito antes de a pessoa receber a carta de concessão do benefício”, afirma a parlamentar, que é vice-presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa.

O crédito consignado é um empréstimo em que as prestações são descontadas diretamente do salário ou do benefício de quem faz a contratação.

Convidados

A audiência pública contará com a participação de representantes do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec); do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social); Fenaban (Federação Nacional dos Bancos); Procuradoria de Justiça do Ministério Público do Rio Grande do Norte; da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público de Defesa dos Direitos dos Idosos e Pessoas com Deficiência (presença confirmada por vídeo conferência); da Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro; Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal; da Crefisa; do BMG; do Banco PanAmericano; e do Agibank.

Carmen Zanotto quer CPI para apurar abusos do sistema financeiro contra idosos

A deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania-SC) propôs, em reunião nesta quarta-feira (27), na  Comissão de Direitos da Pessoa Idosa da Câmara, a criação de Comissão Parlamentar de Investigação (CPI) para apurar as denúncias de violência financeira exercida pelo sistema bancário contra os aposentados.

“Esta Casa precisa abrir essa caixa-preta do empréstimo consignado. Há um esquema que repassa informações privilegiadas ao sistema financeiro. Eles obtêm as informações antes mesmo de a pessoa se aposentar. As  ligações telefônicas dos agentes bancários começam antes mesmo de o cidadão saber que vai se aposentar”, relatou a vice-presidente da Comissão.

De acordo com Carmen, as denúncias que foram levadas à Comissão revelaram que os idosos, por questão financeira, também são alvos de abusos físicos e  psicológicos de parte da família.

“A extorsão começa com a ajuda na alimentação da família, da escola, depois vem a prestação da moto do neto e por aí. Resultado, eles só ficam com a cota-parte. E olhe lá”, afirmou a parlamentar de Santa Catarina.