Ex-diretora da Apex é convidada para explicar denúncia em comissão da Câmara

A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (15) convite para que a ex-diretora da Agência de Promoção à Exportação (Apex), Letícia Catelani, exonerada do cargo na semana passada, esclareça a afirmação de que seu afastamento está ligado ao fato de ela não ter aceitado pressões do governo de Jair Bolsonaro para a manutenção de “contratos espúrios”. O requerimento foi apresentado pelos deputados Rubens Bueno (Cidadania-PR), Aécio Neves (PSDB-MG) e Arlindo Chinaglia (PT-SP).

“Trata-se de uma denúncia grave que precisa de esclarecimentos. Queremos saber quem fez a pressão, quais são os contratos espúrios e a que se referem. Um caso como esse precisa ser esclarecido para que se investigue a existência de um possível esquema de tráfico de influência ou mesmo corrupção no órgão”, afirmou Rubens Bueno.

De acordo com o deputado, a Apex é um órgão da maior importância para incremento das exportações brasileiras e desde o início do governo Bolsonaro passa por uma série de trocas de comando, o que prejudica seu funcionamento. “Agora, com a denúncia da ex-diretora, é fundamental que possamos esclarecer o que de fato está ocorrendo nos bastidores dessa agência”, reforçou. A data da audiência pública ainda será definida.